Remodelação e Ampliação do Museu Nacional de Soares dos Reis

Porto, 1988

1-Considerando conhecida a situação actual do Museu Nacional de Soares dos Reis no que se refere ao seu acervos instalações, é objectivo do presente Estudo a sugestão das alterações de carácter programático e arquitectónico que julgamos convenientes para melhoria de actualização e de funcionamento do Museu a efectuar através de obras de remodelação subsequentes. 

A nossa proposta reporta-se, fundamentalmente, a cinco aspectos que consideramos mais limitativos de uma melhor prestação de serviço do Museu; são eles os referentes a instalações e serviços, percursos, espaços livres, equipamento técnico e estado de conservação do edifício. Outrora residência nobre, depois palácio real, o hoje Museu Nacional de Soares dos Reis, após cinquenta anos de existência, apontava claramente a necessidade da sua remodelação. 

Não que o seu acervo tenha sido ou venha a ser sensivelmente alterado na sua natureza ou na sua quantidade, mas porque a sua capacidade de atracção vinha sendo reduzida: percursos de visita pouco flexíveis, ausência de equipamentos complementares (exposições temporárias, depósito e tratamento de acervo, loja de vendas, cafetaria), necessidade de novas instalações da Direcção, conservadores e serviços administrativos, carência de estacionamento de veículos, quase total desaproveitamento de cerca de um hectare de terreno livre nas traseiras e que podia permitir a melhoria dos acessos actuais. 

O projecto, realizado em diversas fases, procura dar satisfação integrada a todas as necessidades referidas de modo a tornar o Museu Nacional de Soares dos Reis mais cómodo, mais atraente, mais livre, mais variado, mais aberto - numa palavra - mais vivo.


Fernando Távora, Porto, 1991